51 3221.7923
  3061.5270

LEPTINA – O sinalizador do apetite

 LEPTINA – O sinalizador do apetite

O hormônio chamado LEPTINA funciona como um termostato do apetite. Enquanto ele age diminuindo a fome. Quando a pessoa se alimenta e está satisfeita, as suas células de gordura liberam a leptina, que informam o cérebro que já é hora de parar de comer.
Por muitos anos, os cientistas acreditaram que a obesidade podia ser causada por uma falta de leptina e que, sem os níveis adequados deste hormônio, as pessoas com excesso de peso simplesmente nunca recebiam a mensagem de que já estavam satisfeitos.
No entanto, estudos mais recentes mostraram que pessoas obesas têm leptina em abundância (quanto mais obeso, mais leptina você tem) e estas pesssoas estão propensas desenvolver a resistência a esse hormônio. Isso significa que as células no cérebro que deveriam registrar a presença da leptina não conseguem ler os sinais de que o corpo está satisfeito e que a pessoa ainda está com fome, não importando o quanto essa pessoa já tenha comido. Com isso, o cérebro orienta o organismo a armazenar mais energia, aumentando o desejo por alimentos gordurosos e ricos em açúcar. 
Contudo, a causa principal que pode levar um indivíduo a resistência à leptina é justamente o excesso de açúcar na dieta.
O organismo para limpar o açúcar do sangue e armazenar gordura, produz picos hormonais de insulina, os quais, quando ocorrem com muita frequência, podem levar o indivíduo a resistência insulínica. Acredita-se que esta condição pode levar igualmente levar o individuo a resistência à leptina. Assim com a redução dos níveis de insulina é possível melhorar a capacidade do cérebro de ler insulina, diminuindo assim os impulsos por consumo excessivo de alimentos.
É importante esclarecer que impulso de comer demais não é um sinal de gula ou fraqueza e sim um problema hormonal, desencadeado pelo excesso de consumo de açúcar. Lembre-se que algumas mudanças simples no estilo de vida, como a diminuição do consumo de açúcar pode fazer você diminuir de peso, melhorar sua autoestima e evitar problemas futuros de saúde como o diabetes tipo II.

Você também vai gostar de ler

Leite: alergia ou intolerância

Porto Alegre/RS 16/04/2013
É comum se fazer algum tipo de confusão entre a alergia às proteínas do leite de vaca (APLV) e a intolerância à lactose.
Continue lendo


Risco de morte por dengue é 12 vezes maior entre idosos

Porto Alegre/RS 16/04/2013
Segundo Ministério da Saúde, das 132 mortes por dengue registradas no Brasil em 2013, 55 ocorreram entre pessoas com mais de 60 anos de idade
Continue lendo


Serviços

  • » Instruções de coleta
  • » Serviços
  • » Exames de Rotina
  • » Exames Salivares
  • » Intolerância Alimentar
  • » Pesquisas
  • » Consultoria
  • » Exames
  • » Assessoria

Contatos

(51) 3221.7923

R. Dr. Alcides Cruz, 51 - Bairro Santa Cecília
Porto Alegre, Rio Grande do Sul - CEP 90630-160
Desenvolvido por Webproj
Agência de Marketing Digital - Criação de sites